terça-feira, 13 de setembro de 2011

Sonia Luyten - Presidente da FECO Brasil

FECO NO BRASIL

O que é FECO? É a sigla para Federation of Cartoonists Organisations – um órgão internacional que reúne cartunistas de todo mundo.
Ela foi criada a partir da necessidade de dar informações detalhadas para seus membros mostrarem seus trabalhos e participarem de eventos fazendo com que os desenhistas partilhem suas experiências com colegas de diferentes países em reuniões internacionais.
PEQUENO HISTÓRICO DA FECO
A idéia de formar a FECO partiu de Bob Vincke, Presidente da associação belga de desenhos animados, que se reuniu com outros cartunistas para discutir a possibilidade de formar uma União Européia de cartunistas. Juntamente com Peter Nieuwendijk ambos já haviam tido a experiência de organização de festivais como o Festival Holandês de Cartum e o Euro Kartoenale na Bélgica. Em 1984, Peter Nieuwendijk conheceu Les Lilley, Presidente do clube dos cartunistas da Grã-Bretanha, em um festival em Skopje, na Macedônia.

Foi exatamente ali que nasceu a idéia de se formar uma federação de cartunistas europeus pela primeira vez e logo depois foi elaborado um projeto de Constituição.
Em fevereiro de 1985 Bob Vincke, Les Lilley e Peter Niewendijk se reuniram em Knokke-Heist, Bélgica, para a primeira reunião do Conselho. Isso foi organizado com a ajuda de Eric Parez (Organizador de Festival Internacional de Cartum de Knokke-Heist) e Manu De Sutter (membro do Parlamento belga). Peter Nieuwendijk tornou-se, assim, o primeiro presidente da FECO. Pouco a pouco se converteu em uma organização respeitada em todo mundo graças aos esforços de sua equipe de voluntários que se renovam a cada quatro anos.
BENEFÍCIOS DA FECO
Uma vez membro da FECO esta organização oferece uma série de vantagens e benefícios como: informação periódica de concursos na área com certificado, coloca à disposição em um regulamento com as melhores condições de funcionamento tanto para os desenhistas como para os organizadores de exposições. E o mais importante: proteção dos direitos de autor e a liberdade de expressão bem como o apoio necessário para os desenhistas que são vítimas de pressão política ou individual mediante uma rápida difusão dos seus problemas.
A FECO oferece também um boletim informativo bimensal e tem um site na Internet www.fecocartoon.com disponibilizando um acesso fácil a tudo que ocorre em beneficio da expansão da arte do Humor.




FECO BRASIL
Por tudo isso é que se faz necessária a Feco Brasil. O cartunista Marcio Leite do site www.brazilcartoon.com é um dos articulistas da FECO no país. Seu site é líder na área de humor gráfico e tem feito um trabalho de divulgação do artista brasileiro de grande importância. No dia 16 de setembro de 2011 no 23º HQMIX, evento das artes gráficas, a representante da Feco Argentina e articuladora da América latina, a cartunista Ana Von Rebeur acompanha a fundação da Feco Brasil empossando a Profa. Dra. Sonia Luyten como presidente para essa ponte de ligação com o mundo. Pretende-se desenvolver os contatos para frutificar o intercâmbio cultural do cartunista brasileiro com outros países. PVai-se promover, também, seminários sobre a ética e regulamentos nos salões de humor, o respeito ao trabalho do cartunista e valorização da linguagem das artes visuais com foco no artista.
Para ser sócio da FECO é preciso pagar uma anuidade de R$ 50,00 com direito a receber o boletim impresso da FECO e ser notificado dos salões de humor e notícias da classe. Também há o fortalecimento dos laços entre os países da América do Sul com a futura Associação Mercosul das Artes Visuais com um primeiro acordo entre Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

sábado, 27 de agosto de 2011

Geraldão - Troféu HQMIX - Uma homenagem ao Glauco

Troféu HQMIX

Finalmente se aproxima a data da festa das artes gráficas e do quadrinho nacional. Faltam exatamente 20 dias para a entrega do 23º Troféu HQMIX, a grande noite, em breve divulgaremos os nomes de quem vai levar o Geraldão pra casa.
Estamos trabalhando para propiciar a todos um ótimo evento, teremos algumas boas surpresas para a cerimônia, aguardem.
Arte dos nossos folder e convite, como este que vocês estão vendo aqui, é de autoria do Sam Hart.
Nos vemos logo mais! Vejam o nosso site
http://trofeu-hqmix.blogspot.com/

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Textos sobre mangá e animê de Sonia Luyten

Deixo alguns links com informações sobre mangá e animê.
Podem ser utilizados desde que a fonte for citada.

Vejam:

Sobre um breve panorama do mangá e animê:
http://www.fjsp.org.br/guia/cap10_a1.htm

Sobre o mangá exportado para o Ocidente e produção no Brasil
http://www.fjsp.org.br/guia/cap10_a2.htm


Sobre fanzines
http://www.fjsp.org.br/guia/cap10_a5.htm


Sobre animês
http://www.fjsp.org.br/guia/cap10_a3.htm





terça-feira, 26 de julho de 2011

Encontro Nacional de Estudos sobre Quadrinhos: Convidados

Encontro Nacional de Estudos sobre Quadrinhos: Convidados: "Palestrantes e Conferencistas Convidados

Sonia Luyten - conferência de abertura - dia 29/07/2011 às 14h - Universidade Federal de Pernambuco

Encontro Nacional de Estudos sobre Quadrinhos: Programação Atualizada

Encontro Nacional de Estudos sobre Quadrinhos: Programação Atualizada: "___________________________ CONFERÊNCIA DE ABERTURA Sexta-feira, 29 14h Sala 01 Cultura Pop Japonesa: Pioneirismo, experimentação e pro..."

terça-feira, 21 de junho de 2011

Sonia Luyten e as Histórias em Quadrinhos Sonia Luyten and the comic strips: GIBICOM PROGRAMAÇÃO - SONIA LUYTEN

Sonia Luyten e as Histórias em Quadrinhos Sonia Luyten and the comic strips: GIBICOM PROGRAMAÇÃO - SONIA LUYTEN

GIBICOM PROGRAMAÇÃO - SONIA LUYTEN

SÁBADO – DIA 16 de julho 2011


Sala de Atos

15h30 às 17h – Palestra: O poder do Mangá
História, linguagem e curiosidades sobre os quadrinhos japoneses.
Com a pesquisadora Sonia Luyten

18h – Debate: A Importância das Gibitecas
Com Afonso Andrade (coordenador FIQ), Maristela Garcia (Coordenadora da Gibiteca de Curitiba) e Sonia Luyten


.

quinta-feira, 16 de junho de 2011

GIBICOM em Curitiba - julho de 2011


A Gibicon é um evento internacional de história em quadrinhos, que vai ocupar diversos espaços da cidade de Curitiba com minicursos, oficinas, palestras, debates e muitos convidados da área.

Nos últimos anos, as histórias em quadrinhos têm mostrado cada vez mais sua força como arte e crescido em relevância no nosso país. A Gibicon em Curitiba prestigia os artistas locais e a força da sua produção no cenário nacional ao mesmo tempo que apresenta quadrinistas do mundo todo.

O evento surge como parte das festividades dos 30 anos da Gibiteca de Curitiba - a primeira do país – a ser comemorado ano que vem. Mas se o aniversário da Gibiteca é ano que vem, por que a Gibicon começa agora?

O evento é chamado de “zero” por ser um aquecimento, uma prévia das diversas atividades da próxima edição. Em 2011, a Gibicon será curta, porém intensa.

Mas não pense que isso faz da convenção desse ano algo menor! Embora concentrada em apenas três dias, o evento tem atrações bastante significativas para os quadrinhos nacionais e internacionais. Confira os convidados, as exposições e a programação pra ver o que vai acontecer na Gibicon de 2011.

Visite o evento, passeie por Curitiba, explore a Gibiteca e os espaços de exposição e debates, veja os artistas e prestigie sua produção. Venha para a Gibicon!


ANDRÉ CALIMAN
Nascido em 1986, em São Paulo, André Caliman é ilustrador e quadrinista. Mora atualmente em Curitiba, foi um dos responsáveis pelas revistas Quadrinhópole e Avenida. Seu lançamento mais recente é a revista independente Rua!.

http://andrecaliman.blogspot.com/

ANDRÉ DINIZ
André Diniz nasceu em 1975 na cidade do Rio de Janeiro e é escritor, quadrinista e ilustrador. Autor prolífico que trabalha tanto como desenhista quanto roteirista, Diniz lançou nos últimos anos as obras 7 vidas, Ato 5, O quilombo Orum Aiê, Morro da favela, entre outros.

http://www.nonaarte.com.br/


BENETT
Benett mora em Curitiba e é cartunista dos jornais Folha de S. Paulo e Gazeta do Povo, onde publica as tiras Punkada e Benett-o-matic. Colabora também com o Le monde diplomatique. Teve um livro de tiras publicado em 2007: Benett apavora! – Tiras encardidas e desenhos infames para toda a família disfuncional (Juruá).

http://blogdobenett.blog.uol.com.br/


CARLOS MAGNO
Nascido em 1976, em Guarapuava, no Paraná, Carlos Magno é desenhista e ilustrador. Mora atualmente em São José dos Pinhais (PR) e já trabalhou para diversas editoras norte-americanas de quadrinhos, como DC, Marvel, Boom, Avatar, Moonstone e IDW, desenhando Liga da Justiça, Hulk, Fantasma, Transformers, a nova série Planeta dos Macacos, entre diversos outros personagens.

http://www.comicvine.com/carlos-magno/26-44265/


EDDY BARROWS
Nascido em Belém do Pará, Eddy Barrows vive em Belo Horizonte desde seus dois anos de idade. Já desenhou revistas como G.I. Joe, 52, Novos Titãs, entre outras. Atualmente, é desenhista exclusivo da DC Comics e trabalha com o Superman.

http://eddybarrows.blogspot.com/


ERICA AWANO
Conhecida como uma das principais desenhistas do estilo mangá no Brasil, Erica Awano formou-se em Letras na USP. Awano desenhou a revista mensal Holy avenger e ilustrou livros de RPG, entre outras revistas. Atualmente, trabalha em uma adaptação de Alice no país das maravilhas para a editora norte-americana Dynamite.



FÁBIO MOON
Nascido em 1976, em São Paulo, Fábio Moon é quadrinista. Com seu irmão gêmeo, Gabriel Bá, criou a série 10 pãezinhos e Daytripper (Vertigo), além de publicarem semanalmente a tira Quase nada, na Folha de S.Paulo. Ganhou o prêmio Eisner pela revista independente 5 e pela HQ digital Sugarshock, dois prêmios Eagle por Daytripper, além de um prêmio Jabuti pela adaptação de O alienista.

http://10paezinhos.blog.uol.com.br/


FULVIO PACHECO
Nascido em 1976, Fulvio Pacheco vive em Curitiba e é desenhista, ilustrador e professor. Dá aulas de história em quadrinhos na Gibiteca de Curitiba e publicou Lobo da estrada na revista Quadrinhópole (2007) e O Crime do Teishouko Preto (2008).

http://www.fulviopacheco.blogspot.com/

GABRIEL BÁ
Nascido em 1976, em São Paulo, Gabriel Bá é quadrinista. Com seu irmão gêmeo, Fábio Moon, criou a série 10 pãezinhos e Daytripper (Vertigo), além de publicarem semanalmente a tira Quase nada, na Folha de S.Paulo. Ganhou o prêmio Eisner pela revista independente 5 e por The umbrella academy, dois prêmios Eagle por Daytripper, além de um prêmio Jabuti pela adaptação de O alienista.

http://10paezinhos.blog.uol.com.br/


IVAN REIS
Nascido em 1976, em São Bernardo do Campo, Ivan Reis é desenhista. Já trabalhou para a Editora Bloch, para os Estúdios Mauricio de Sousa, para as norte-americanas Chaos e Marvel e atualmente é artista exclusivo da DC Comics. Seus trabalhos recentes incluem desenhos para Lanterna Verde, A noite mais densa, O dia mais claro e Aquaman, e consultoria para o filme do Lanterna Verde.


JOE BENNETT
Nascido em 1968, em Belém, Pará, Joe Bennett é desenhista. Já trabalhou para a Marvel (Homem Aranha, Hulk, entre outros), Image e atualmente desenha a Liga da Justiça, para a DC Comics. Bennett expôs anteriormente em Curitiba, durante a comemoração dos 25 anos da Gibiteca de Curitiba. Pode se vangloriar de ter trabalhado com o lendário Alan Moore.

JOE PRADO
Joe Prado mora em São Paulo e é agente do estúdio Art & Comics e desenhista. Fez a ponte entre diversos artistas brasileiros e o mercado norte-americano e atualmente desenha para a DC Comics revistas como Crise infinita e O dia mais claro.


LOURENÇO MUTARELLI
Nascido em 1964, em São Paulo, Lourenço Mutarelli é quadrinista, escritor, dramaturgo e ator. É autor dos romances O cheiro do ralo, Teatro das sombras e Jesus Kid (Devir), O natimorto, A arte de produzir efeito sem causa e Miguel e outros demônios (Companhia das Letras) e de quadrinhos como O dobro de cinco, O rei do ponto, A soma de tudo – partes 1 e 2 e A caixa de areia (ou era dois no meu quintal) (Devir). Seus trabalhos mais recentes incluem o papel de protagonista no filme O Natimorto e o livro Nada me faltará (Companhia das Letras).


PAIXÃO
Paixão é um dos chargistas mais importantes do Paraná. Mora em Curitiba e é um dos cartunistas do jornal Gazeta do Povo.


PAULO RAMOS
Nascido em 1972, Paulo Ramos é jornalista, professor e pesquisador de histórias em quadrinhos. Já organizou e escreveu livros teóricos como Bienvenido: Um passeio pelos quadrinhos argentinos (Zarabatana Books) e A leitura dos quadrinhos (Contexto), além de manter o Blog dos Quadrinhos.


PRYSCILA VIEIRA
Pryscila Vieira nasceu em Curitiba e é quadrinista e ilustradora. Publica semanalmente no jornal Folha de S. Paulo a tira Amely.

http://pryscila-freeakomics.blogspot.com/


RAFAEL COUTINHO
Nascido em 1980, em São Paulo, Rafael Coutinho é artista plástico, designer, animador, editor e quadrinista. Coutinho publicou Cachalote (Quadrinhos na Cia.) e a revista MIL - Drink (Barba Negra/ Cachalote), além de editar a coleção MIL.

http://www.raffa-bingo.blogspot.com/


RICARDO MANHÃES
Ricardo Manhães é desenhista e ilustrador, e trabalha há mais de 10 anos no mercado europeu de quadrinhos. Já publicou 14 álbuns (incluindo coletâneas) na França, Bélgica, Canadá e Holanda.

http://www.ricardomanhaes.com/ e http://www.ricardomanhaes.blogspot.com/

SIDNEY GUSMAN
Nascido em 1966, em São Paulo, Sidney Gusman é jornalista e editor de quadrinhos. Atualmente, é responsável pelo site Universo HQ e é coordenador editorial da Mauricio de Sousa Produções.


SOLDA
Nascido em Itararé, Solda mudou-se para Curitiba e se tornou um dos mais importantes cartunistas do Paraná. Já trabalhou no Pasquim e na revista Bundas.

http://cartunistasolda.com.br/

SONIA LUYTENUma das mais respeitadas pesquisadoras de histórias em quadrinhos e humor gráfico do Brasil, Sonia Luyten possui doutorado e pós doutorado sobre mangá, deu aulas no Japão, Holanda e França e publicou oito livros, além de dezenas de artigos em revistas, jornais e publicações científicas.

http://sonialuyten.blogspot.com/

domingo, 3 de abril de 2011

História em quadrinhos: um recurso de aprendizagem

Coordenada por Sonia M. Bibe Luyten, a série tem como proposta discutir este gênero, tendo em vista sua ampla difusão tanto no Brasil como na maioria dos países do mundo. Esta modalidade de comunicação – considerada a “nona arte” – tem colaborado para as atividades didáticas e constitui um poderoso meio auxiliar nos diversos segmentos da comunicação de massa, que também podem ser considerados sistemas educativos. Ao longo dos programas da série, serão abordados, entre outros, os seguintes temas: A linguagem dos quadrinhos; A produção dos quadrinhos; A utilização dos quadrinhos na escola como recurso auxiliar no aprendizado. PGM 1: Origens das histórias em quadrinhos; PGM 2: Quadrinhos além dos gibis; PGM 3: Quadrinhos na sala de aula; PGM 4: Outros olhares sobre História em quadrinhos e aprendizagem; PGM 5: História em quadrinhos e aprendizagem em debate.

De 04 a 08 de abril - TV Brasil - Programa Salto para o futuro - às 19h00

segunda-feira, 21 de março de 2011

OS JAPONESES NUNCA SERÃO OS MESMOS

ZERO HORA (RS) • MUNDO • 21/3/2011 • PASTA ENERGIA

Sonia Luyten pesquisadora, autora do livro Cultura Pop Japonesa

Se o tango desvenda a alma argentina, o cinema traça o modo americano de viver e o futebol traduz a ginga brasileira, os mangás, as histórias em quadrinhos japonesas, têm sido fonte de interpretação da cultura nipônica. E uma brasileira, a professora e jornalista Sonia Bibe Luyten, é especialista no assunto. Doutora em Comunicação pela Universidade de São Paulo (USP), Sonia foi professora de diversas universidades – incluindo a própria USP e as japoneses de Osaka, Tóquio e Tsukuba. É de sua autoria o livro Cultura Pop Japonesa (Editora Hedra, 143 páginas). Confira o que ela disse para ZH, em entrevista por telefone na última sexta-feira, sobre reflexos da tragédia provocada pelo devastador terremoto que atingiu o Japão na mentalidade dos japoneses:
Zero Hora – Como esse drama pode afetar o orgulho nacional, uma vez que o japonês é apegado a seus símbolos pátrios e a sua fama de eficiência?
Sonia Luyten – O japonês tem o espírito de refazer o que foi destruído. A humilhação da derrota na II Guerra Mundial foi transformada em reconstrução. Essa tragédia vai canalizar o orgulho nacional para uma força tarefa.
ZH – Como será a reação japonesa?
Sonia – Vão reagir como sempre: reconstruindo. Os japoneses têm uma ética de alternativas, e isso sempre os ajudou nas catástrofes. Temos os exemplos da II Guerra Mundial e a própria cidade de Kobe, atingida pelo terremoto em 1995. Estive lá e vi o que foi feito a partir de uma cidade destruída. Na minha área de pesquisas, de mangás e animês, vemos inúmeras histórias sobre destruição e hecatombe. O povo convive com isso, e, na ficção, aparece como está marcado no inconsciente coletivo japonês.
ZH – Há riscos de o governo ser responsabilizado pela questão nuclear?
Sonia – A população se beneficia dessa energia nuclear. Mas o governo pode ser responsabilizado pela insegurança de suas usinas, a maioria delas construídas na década de 70.
ZH – As pessoas comentam muito o comportamento ordeiro japonês. Não há registros de saques. Como isso funciona?
Sonia – A noção do roubo, do saque, vem da educação. Há a noção do “coletivo” muito mais desenvolvida do que no Ocidente. O individual quase se apaga em prol do coletivo. Isso tem seus prós e contras. As pessoas não estão acostumadas a mostrar o seu “eu”. Tem um provérbio no Japão que diz que as pessoas são como pregos num tabuleiro. Se algum se levantar, o martelo da sociedade se encarrega de abaixar.
ZH – E o futuro do Japão?
Sonia – Uma devastação como essa tem dois lados: um é a tragédia humana. O outro é o aquecimento da economia. Será preciso reconstruir tudo. Moralmente, os japoneses, os indivíduos, não serão os mesmos. A tragédia de perder parentes, amigos, animais, plantações e, ainda, o perigo da radiação, colocarão uma marca que não se apagará nunca. Está-se mostrando na mídia o japonês muito ordeiro, disciplinado, contido, esperando horas nas filas. Mas isso não quer dizer que as pessoas não estão sentindo dor, raiva. Entre os japoneses, nem sempre essas emoções são transmitidas por palavras. Existe uma comunicação não verbal – o haraguei – que expressa isso sem uma só palavra.
LÉO GERCHMANN

sexta-feira, 18 de março de 2011

vem pra nossa turma, vem! on Twitpic

vem pra nossa turma, vem! on Twitpic

A Grande Onda

João Montanaro, aqui vive a maior colônia de descendentes de japoneses do mundo! Sua charge é imparcial mas faltou um pouco de sensibilidade como cartunista. Já pensou rapaz, alguém desta colônia ver sua charge e saber que um parente ou amigo foi morto, ficou desaparecido, tragado pela grande onda? Os outros colegas seus cartunistas do mundo inteiro usaram também a Grande Onda de Hokusai mas para enviar um desenho com um sentimento muito importante: solidariedade. Pense!

terça-feira, 15 de março de 2011

Cultura Pop e Games no Rio Grande do Sul

Nos dias 27 e 28 de maio, o curso de Tecnologia em Jogos Digitais da Feevale realizará o IV Gamepad – Seminário de Games, Comunicação e Tecnologia. O seminário tem por objetivo reunir acadêmicos, pesquisadores, desenvolvedores da área de Games e empresários para discutir o papel dos games na sociedade, tanto com foco no entretenimento, mas também o seu uso empresarial, educacional e comunicacional.

Dia 27 - sexta-feira

12h – Credenciamento
14h – Abertura
14h30min – Convergência do Profissional nos Quadrinhos, Cinema e Games
Sonia Bibe Luyten
15h30min – Grupos de Trabalho (Jogos Digitais e Cultura Pop)
17h – Coffee Break
17h30min – Grupos de trabalho (Jogos Digitais e Cultura Pop)
19h – Intervalo
19h30min – Produção em Áudio do Game Kill Zone 3
Carina Donida – Radioativa Produtora
21h – Game Design de FarCry 3
Phill O’Connor – Ubisoft Montreal



Dia 28 – sábado

10h – Oficinas
Zbrush – Prof. Gerson Klein
Adobe Flash – Prof. Tiago Raguzze
Soundesign e Efeitos Sonoros – Prof. Thiago Mendes
Programação de Jogos para Celular – Prof. Cleber Ughini
Adobe Photoshop – Prof. Eduardo Müller
Normal Map e Render para 3D Max - Prof. Marcell Motta

11h – Oficinas
Blender – Prof. Marcell Motta
Jogos para Facebook – Prof. Tiago Raguzze
Pixel Art em Photoshop – Prof. Thiago Mendes
Adobe Illustrator – Prof. Guilherme Theisen
Programação em Unity 3D – Prof. João Mossmann

12h – Intervalo
14h – Palestra Desenvolvimento do Taikodon
Tarquínio Telles (Hoplon)
16h – Coffee Break
16h30min – Mesa Redonda: O Mercado Mundial de Games
17h30min – Resultado da Mostra Competitiva